Ir para o conteúdo

Câmara de Itaquaquecetuba e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Câmara de Itaquaquecetuba
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
19
19 ABR 2024
SESSÕES
2138 visualizações
Vereadores pedem 'fumacê' para combater a dengue
Foto Noticia Principal Grande
Parlamentares querem a volta da pulverização com inseticida nos bairros. Foto: Divulgação
enviar para um amigo
receba notícias
Prefeitura declarou situação de emergência em decorrência da proliferação do mosquito Aedes aegypti
Alguns vereadores da Câmara Municipal de Itaquaquecetuba protocolaram, nos últimos dias, indicações para que a Prefeitura retome com a pulverização de inseticida nos bairros, o “fumacê, para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypt, causador da dengue. No último dia 18, o município entrou em estado de emergência devido ao grande número de casos confirmados.
O vereador Edimar Candido de Lima (MDB), o Cowboy Edimar, solicita a pulverização para o bairro Jardim Caiuby; Lucas de Assis Costa (PODE), o Lucas do Liceu, para a Vila Japão; o presidente David Ribeiro da Silva (PL), o David Neto, para os bairros Jardim Santa Helena, Vila Celeste e Vila Maria Augusta; Edson Moura (PL) para os bairros Parque Piratininga I, II e III; enquanto Sidney Galvão dos Santos (PL), o Cantor Sidney Santos, para os bairros Parque Dirce, Jardim Tamem, Vila Sônia, Parque Macedo, Recanto Mônica e Jardim do Vale.
Os parlamentares lembram, em suas indicações, que esta é apenas mais uma medida de combate à dengue, sendo que a melhor delas é a prevenção, evitando o acúmulo de água parada. “Esta é uma medida pontual, pois sabemos que se não acabar com os criadouros, o mosquito aparece de novo”, ressaltou David Neto. “O fumacê é um pedido em caráter de urgência, pois as pessoas estão pedindo pra gente”, explicou Sidney Santos.
De acordo com a Prefeitura, a situação de emergência anunciada deve durar 90 dias, podendo ser prorrogada conforme a necessidade. Durante esse período, a Secretaria Municipal de Saúde fica autorizada a solicitar pessoal, adquirir bens, insumos, materiais e contratar obras e serviços necessários para promover ações de combate à dengue.
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia